Sorocaps Indústria Farmacêutica Óleo-de-Coco-Blog Óleo de coco virou queridinho para cuidar do corpo

Óleo de coco virou queridinho para cuidar do corpo

Ações vão desde prevenir o envelhecimento até o combate a doenças

Com várias maneiras de uso, o óleo de coco tem sido muito procurado para ajudar no controle de algumas substâncias no organismo, e até mesmo na beleza. Suas propriedades trabalham em várias frentes, evitando doenças e, podendo também ser consumido por meio de suplementação.

Mas, como tudo na vida, deve ser consumido na medida adequada, para que não haja acúmulo de energia no organismo que não é gasta na devida proporção, já que o óleo de coco é fonte de TCM (triglicerídeos de cadeia média), gordura que não precisa de enzimas para digestão.

O desejo de muitas pessoas pelo consumo do óleo de coco tem suas explicações, pois seus benefícios são enormes. Em sua versão extravirgem, tem alta concentração de ácido láurico, muito presente no leite materno e que estimula o sistema imunológico, devido ter propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antiviral.

“Devido ser muito rico em Vitamina E, o óleo de coco é um poderoso antioxidante, retardando o envelhecimento. Ele também possui vitaminas A, D e K, que auxiliam no controle do colesterol e aumenta as bases de gordura boa no corpo. Na contrapartida, também é potente para ativar alguns hormônios ligados ao centro da saciedade no cérebro”, detalha a nutricionista especializada em suplementação nutricional Nathália Helena Massa Rocha.

Problemas causados pela falta de regulação do colesterol têm sido cada vez mais comuns. Pesquisas recentes na área da cardiologia apontam que os níveis elevados de colesterol atingem cerca de quatro em cada dez brasileiros adultos, e o pior, que muitos não se preocupam em fazer exame para saber como andam essas taxas.

Diante desse cenário, o óleo de coco pode ser um grande aliado para não deixar que o colesterol desalinhe, pois sua gordura ajuda a reduzir o colesterol LDL (colesterol ruim), além de evitar que o mesmo oxide. “Ao mesmo tempo em que atua nesta frente, a polpa do coco ajuda também a aumentar o colesterol HDL (colesterol bom), que atua no combate de doenças cardiovasculares e cerebrais.

Quem está em dieta para emagrecimento, o óleo de coco além de ajudar nesse processo por possuir triglicerídeos que são de fácil absorção e não necessitam de enzimas para digestão e metabolismo, ele favorece também na regulação intestinal normalizando o ciclo e favorecendo “flora amiga” e eliminando bactérias.

“O óleo de coco é metabolizado no fígado, por isso quem possui doença hepática deve evitar o consumo. Em outras enfermidades, estudos apontam reações positivas no uso dessa gordura. Por exemplo, na melhora do funcionamento da tireoide, pois estimula a função da glândula tireoide, o que faz com que o colesterol LDH produza hormônios de antienvelhecimento, auxiliando no combate da obesidade, câncer e outras relacionadas à idade. Nos diabéticos ajuda a não liberar a insulina e contribui para combater a compulsão por carboidratos e doces.

A farmacêutica bioquímica e responsável técnica da Sorocaps, Aline Araújo dos Santos, acrescenta uma característica muito observada no óleo de coco. “Ás vezes é visualmente percebida a formação de fungos ou mofo, mas esse é o início do processo de solidificação do óleo de coco, que ocorre aleatoriamente através de formações esféricas, assemelhando um algodão de coloração esbranquiçada a acinzentada, se unindo umas a outras devido à temperaturas baixas no ambiente, mas quando exposto a temperaturas mais elevadas essas estruturas se dissolvem voltando para fase líquida.”


Fonte

Nathália Helena Massa Rocha – nutricionista especializada em suplementação nutricional

Contato: Instagram @fiquenutri e WhatsApp: (11) 96346-3162

Aline Araújo dos Santos – farmacêutica bioquímica responsável técnica da Empresa Sorocaps

Contato: aline@sorocaps.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *